Injustiça: as bases sociais da obediência e da revolta.

MOORE, JR. Barrington. Injustiça: as bases sociais da obediência e da revolta. São Paulo: Brasiliense, 1987.

1.     Elementos recorrentes em códigos morais

“As normas sociais e sua violação são componentes cruciais na ira moral e no sentido de injustiça. [¼] Um indivíduo pode estar irado porque sente que a norma vigente é ela própria errada, e que é preciso implantar outra. [¼] Na vida real tais situações assumem, com freqüência, a forma de desacordos sobre o que a norma é realmente. [¼] Sem normas a governar a conduta social não haveria um fato como a indignação moral ou um sentido de injustiça. Da mesma maneira, a consciência da injustiça social seria impossível se os seres humanos pudessem ser convencidos a aceitar toda e qualquer norma[fim da pág. 21].
Não se pode observar algo como a natureza humana pura ou inata, ou biologicamente determinada, não contaminada por influências sociais, ou que qualquer um desses comportamentos fosse relevante para compreender sentimentos de injustiça social ou indignação moral [fim da pág. 22].